Buscar
  • Balcony

Faceapp e a polêmica de dados "roubados"

Em uma linda manhã todos seus amigos tinham envelhecido 50 anos. Um festival de troca de mensagens, posts e piadas garantiram o entretenimento de muita gente. Todo mundo na verdade. “Ah mas se TODO MUNDO está aderindo a brincadeira eu também quero! Afinal, não posso perder uma única novidade da tecnologia, preciso estar inserido no movimento”!!


Quem nunca?!


Viver nos dias atuais significa estar conectado em tudo que temos direito. Smartphones, tablets, notebooks, devices e mais devices. E em todas as plataformas também: Netflix, Spotify, Ifood, Uber, redes sociais. Tudo isso torna nossa vida tão mais fácil e divertida, não é? Mas será que estamos todos a salvo? Nossos dados e nossa privacidade estão protegidos?



Vivemos em uma sociedade baseada em tratamento massivo de dados pessoais, em que toda informação é lida, arquivada, transformada, interpretada e, de fato, utilizada para nos oferecer produtos e serviços. Enquanto esta leitura serve para indicar filmes, músicas, comidas e viagens de acordo com nossa preferência, tudo bem, mas a verdade é que não para por aí...


Mas e o Faceapp com tudo isso? Fala-se que mais de 150 milhões de pessoas fizeram uso do aplicativo. Um senhor banco de dados. O que isso significa? Dinheiro, muito dinheiro! Sim, porque todos estes dados podem trazer insights bastante precisos sobre cada um de nós. E você concordou com isso ao aceitar a licença de uso do aplicativo...


Não é apenas o FaceApp que monetiza nossos dados, já que toda a economia digital funciona com dados pessoais. Sejamos, portanto, menos impulsivos para utilizar aplicativos sem que nos informemos sobre a coleta e uso dos nossos dados.


Acreditem, o preço não é barato. Fiquem ligados, seus dados valem ouro!


#BeBalcony



0 visualização

Rio de Janeiro . Porto Velho . Floripa

Amine Abib

Gestora de Relacionamento e Conteúdos

+55 21 98053.6566

Ana Luiza Scappini

Gestora de Marketing e Criação

+55 69 99347.6260